Mais lidas
Política

Temer ficará no Planalto até o fim da votação

.

ANGELA BOLDRINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Michel Temer chegou ao Palácio do Planalto nesta quarta-feira (25) de votação da denúncia por volta das 8h50.

Segundo auxiliares do peemedebista, ele assistiu apenas a parte da fala do relator e à fala de seu advogado do gabinete, e deve ficar no Planalto até o final da votação.

Na agenda oficial, constavam até as 11h40 três encontros, com os deputados Caio Nárcio (PSDB-MG), Aluísio Mendes (PODE-MA) e Ademir Camilo (PODE-MG) e com o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, e a deputada Dulce Miranda (PMDB-TO).

Na noite de terça (24), o presidente participou de jantar na casa do vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB-MG), onde discursou por cerca de dez minutos para parlamentares e ministros.

Estavam presentes desde lideranças partidárias, como Efraim Filho (DEM-PB) e Baleia Rossi (PMDB-SP) e ministros como Eliseu Padilha (Casa Civil), a deputados do baixo clero, como Wladimir Costa (SD-PA), que ficou conhecido por ter tatuado o nome de Temer com henna no braço na primeira denúncia.

De acordo com parlamentares, o presidente fez referências ao ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, se dizendo vítima de uma conspiração.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber