Mais lidas
Política

Temer assina decreto que converte multa ambiental em prestação de serviços

.

Aliados querem que Temer antecipe reforma ministerial, mas o presidente está enfermo- arquivo TN Foto- Beto Barata /PR
Aliados querem que Temer antecipe reforma ministerial, mas o presidente está enfermo- arquivo TN Foto- Beto Barata /PR

O presidente Michel Temer assinou ontem um decreto que permite converter multas ambientais ainda não pagas em prestação de serviços na área. Quem aderir terá desconto de 60% nas multas. O ato, mais um agrado à bancada ruralista, acontece quatro dias antes de o plenário da Câmara votar a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente por obstrução à Justiça e organização criminosa.

Há no governo atualmente R$ 4,6 bilhões em multas ambientais passíveis de conversão, segundo informações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Temer e a presidente do Ibama, Suely Araújo, estiveram ontem no Refúgio Ecológico Caiman, em Miranda, no Pantanal de Mato Grosso do Sul. Segundo o decreto, todos os recursos serão utilizados em projetos ambientais que serão definidos pelo governo.

Ao falar de política, Temer tentou demonstrar ontem que a relação com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é boa, apesar da escalada de tensão nos últimos dias.

O presidente Temer aproveitou o evento em Miranda para fazer elogios a Maia, numa tentativa de evitar novos constrangimentos políticos para o governo e a poucos dias de ser julgado pelos deputados.

— (A relação está) muito bem, muito bem. Tranquila. É uma relação de muito respeito, respeito institucional. O Rodrigo exerce suas funções com muita propriedade, baseado na Constituição e no regimento interno da Câmara dos Deputados. É um verdadeiro magistrado em todas as questões, pelo menos algumas de influência política — disse Temer após o evento.

Apesar dos elogios, a relação entre Maia e Temer tem ficado mais tensa desde o começo do mês. O momento de maior desgaste ocorreu no último fim de semana, após a divulgação de vídeos dos depoimentos da delação premiada do doleiro Lúcio Funaro no site da Câmara, que mostram acusações do delator contra Temer.

— Nas questões que dizem interesse ao país, ele (Maia) tem sido colaborador extraordinário com o nosso governo. Não há um ato qualquer que seja prejudicial ao governo. Ao contrário, em todos os momentos ele age para fazer aprovar as matérias que apresentamos e que são de interesse do país. É um homem vocacionado para a vida pública — elogiou Temer.

 

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber