Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

ATUALIZADA - Gilmar Mendes critica candidatura política sem partido

.

LETÍCIA CASADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse nesta terça-feira (3) que existem "vários problemas" na possibilidade de candidatos concorrerem a uma eleição sem fazer parte de um partido político.

Nesta quarta-feira (4), o Supremo vai julgar uma ação que trata sobre candidatura avulsa, ou seja, se pessoas que não são filiadas a uma legenda política podem concorrer a algum cargo. O caso chegou ao Supremo em junho de 2017 por meio de um advogado que tentou se candidatar na eleição de 2016 para a Prefeitura do Rio, mas teve o registro indeferido.

O ministro Gilmar, que preside o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), indicou que é contra.

"Pedi um estudo ao TSE e estamos remitindo este estudo à presidente [do Supremo] Cármen Lúcia para mostrar os problemas que há neste tipo de propósito", disse a jornalistas antes de participar de sessão no STF.

"Vários problemas, inclusive no que diz respeito a toda legislação e distribuição de fundo partidário."

Ele afirmou que o material deve ser entregue até a manhã de quarta à presidente.

PGR

A posição de Gilmar diverge da da PGR (Procuradoria-Geral da República).

A chefe do Ministério Público, Raquel Dodge, enviou manifestação ao STF a favor dessa possibilidade.

Segundo ela, a Constituição não veda a candidatura avulsa.

"Ao contrário, nesse aspecto da organização social brasileira, a Constituição só declarou a salvo de mudanças o 'voto direto, secreto, universal e periódico'", informa o texto.

"Logo, não parece haver incompatibilidade entre a norma internacional aludida e as restrições a emendas constitucionais ou à incorporação do pacto aludido na ordem brasileira", diz o parecer da PGR.

O relator da ação é o ministro Luís Roberto Barroso.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber