Mais lidas
Política

ATUALIZADA - Aliado de Janot diz estar à disposição de procuradora

.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O procurador da República Eduardo Pelella enviou um ofício à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, nesta sexta (22) se colocando à "disposição" para esclarecimentos.

Pelella foi chefe de gabinete do antecessor de Dodge, Rodrigo Janot. No ofício, ele menciona reportagem da Folha de S.Paulo que mostra o teor de uma conversa do procurador Sidney Madruga em que o nome dele é citado.

No ofício, Pelella diz que Madruga aludiu "ainda que, informalmente, à necessidade de investigação de supostos fatos envolvendo o subscritor no cumprimento de sua atividade institucional".

"Informo a Vossa Excelência que, a exemplo do que ocorreu durante todo o período de transição, estou à disposição para qualquer esclarecimento que se entenda necessário", disse.

Em nota, a PGR diz que Dodge "aceitou" o pedido de exoneração de Madruga. "O pedido foi apresentado após divulgação de reportagem da Folha de S.Paulo, com a finalidade de evitar ilações impróprias e indevidas", afirma o texto.

"A PGR reitera informação repassada ao jornal de que o procurador mencionado não atua em matéria criminal e não teve acesso a nenhuma investigação ou ação penal conduzidas pela atual equipe do Grupo de Trabalho da Lava Jato, em Brasília", diz.

Procurada pela reportagem, a advogada Fernanda Tórtima não se manifestou.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber