Mais lidas
Política

Lula diz que é preciso ficar atento às manifestações dos militares

.

CATIA SEABRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou de preocupantes as declarações de generais sobre a hipótese de intervenção militar no Brasil.

Reunido nesta quinta-feira (21) com dirigentes petistas, Lula disse é preciso ficar atento às manifestações dos militares.

No dia 15, o general Antonio Hamilton Mourão defendeu intervenção militar como resposta à crise. O comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, decidiu não repreender Mourão.

Segundo a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), Lula afirmou que "a sociedade civil tem que tomar as rédeas do processo e garantir a democracia".

Ainda segundo Gleisi, o ex-presidente afirmou que as Forças Armadas exercem papel constitucional e que confia nelas.

Em sua fala, Lula reafirmou que só um presidente eleito será capaz de debelar a crise.

Ao avaliar o cenário político, ele disse que o PT voltará ao poder, mas herdará o país em piores condições do que recebeu de FHC em 2003.

O ex-presidente cobrou ainda que os petistas concorram à Câmara de Deputados. Segundo ele, os melhores nomes do partido têm de se lançar na disputa. "Não dá para fugir da luta", afirmou.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber