Mais lidas
Política

Alckmin diz que deputado 'tem espírito provocativo'

.

WÁLTER NUNES ÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador Geraldo Alckmin acusou o deputado federal Major Olímpio (SD) de provocá-lo reiteradamente. "Na realidade, reiteradamente tem tido o espírito provocativo por parte desse parlamentar (Major Olímpio)", disse Alckmin em evento de entrega de viaturas para a Polícia Militar, em Campinas.

A declaração foi uma resposta ao episódio do dia anterior, quando o governador exaltou-se e dirigiu ataques aos gritos contra o deputado federal. No sábado (16), em São Carlos, Alckmin discursava durante a solenidade de entrega de veículos para a Polícia Militar, em São Carlos, enquanto ao lado do palco Major Olímpio protestava por aumento no salário dos policiais. O deputado gritava palavras de ordem em um microfone. "Cadê o salário da polícia?", perguntava.

No final do seu discurso, Alckmin perdeu a calma habitual. Disse aos berros que o deputado deveria ter vergonha de ganhar R$ 50 mil mensais do povo de São Paulo. "Quero fazer uma pergunta para vocês: alguém aqui ganha R$ 50 mil do povo de São Paulo? Olha ele que está gritando. Ele ganha R$ 50 mil. Devia ter vergonha. Vergonha de vir aqui. R$ 50 mil do povo de São Paulo. Tenha vergonha, deputado. Não pode olhar no rosto dos brasileiros de São Paulo. R$ 50 mil por mês. Vergonha."

Sobre o valor do salário mencionado pelo governador Alckmin, a assessoria de imprensa do Major Olímpio informou que o deputado acumula dois vencimentos. Ele recebe R$ 21 mil como major aposentado da Polícia Militar e R$ 33 mil do salário de deputado federal, totalizando R$ 54 mil de salário bruto (sem desconto de contribuições obrigatórias, como tributos).

A assessoria do deputado divulgou nota em que diz que "o governador de São Paulo passa vergonha em um evento de entrega de viaturas". "Não se faz policiamento, apenas com viaturas. Nossos policiais estão morrendo em razão da inércia do Alckmin. Cobrei os reajustes dos servidores, desmascarei o farsante exterminador do servidor público, e fiz até o "Santo da Odebrecht" Geraldo Alckmin perder a compostura. Uma vergonha", disse Major Olímpio.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber