Mais lidas
Política

Ministro do STF diz que existe tentativa de enfraquecer o Judiciário

.

LETÍCIA CASADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse nesta segunda-feira (4) que a sociedade brasileira precisa ficar atenta a "movimentos recentes que procuram minimizar, enfraquecer a figura do juiz e a instituição do Poder Judiciário".

"Há várias estratégias para se chegar a este ponto. A primeira reação é ato de grandeza, e a segunda é termos a consciência de que a situação que está aí leva o Brasil ao naufrágio e só o Poder Judiciário pode levar nossa nação a um porto seguro", disse Fux em evento em Brasília.

Depois, ao conversar com jornalistas, o ministro afirmou que percebeu na última semana movimentos que tentaram enfraquecer o juiz Sergio Moro, do Paraná, e o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF.

"Começaram a suscitar um eventual impedimento do juiz Sergio Moro por relação com advogado", disse Fux.

Conforme mostrou a Folha de S.Paulo na semana passada, o advogado Rodrigo Tacla Duran, que trabalhou para a Odebrecht de 2011 a 2016, acusa o advogado trabalhista Carlos Zucolotto Junior, amigo e padrinho de casamento do juiz Sergio Moro, de intermediar negociações paralelas dele com a força-tarefa da Operação Lava Jato.

"Hoje se discute a eficácia do instituto da colaboração. E as pessoas que estão sendo investigadas estão atuando como se nada tivesse acontecido", disse Fux.

SALÁRIOS

Questionado sobre a divulgação dos supersalários de juízes de diferentes tribunais, Fux disse que a divulgação dessas informações é "muito importante".

"Nós, ministros do Supremo ganhamos um salário muito digno, então é bom a gente saber também quem recebe supersalários", afirmou, acrescentando que o salário líquido é cerca de R$ 26 mil.

Relatório do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) mostra que, na média, cada juiz custou R$ 47,7 mil por mês em 2016, 3,7% a mais do que os R$ 46 mil de 2015.

"Às vezes há um esquecimento proposital de que o juiz é um servidor público. Como servidor, o juiz deve receber aquilo que todo servidor recebe. Na hora de analisar um juiz não pode analisar o Judiciário, mas sim, um servidor público", disse Fux.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber