Mais lidas
Política

Após ter a agenda cancelada, João Doria passa a tarde livre em Paris

.

DIANA BRITO

PARIS, FRANÇA (FOLHAPRESS) - Após começar o dia com um café da manhã no luxuoso hotel Crillon ao lado do economista Jacques Attali e do empresário Alexandre Allard, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), teve a agenda oficial cancelada com o primeiro-ministro francês Edouard Philippe, e passa a tarde deste sábado (2) livre em Paris.

O tucano informou apenas que encontrará empresários para um almoço às 14h [horário local/ 9h de Brasília]. No fim da noite, por volta das 21h30, ele segue para o aeroporto Charles de Gaulle e retorna ao Brasil num voo às 23h30.

O prefeito chega a São Paulo por volta das 6h deste domingo (3) e participa de mutirão de limpeza e recuperação de calçadas às 8h30 em Cidade Ademar, zona sul paulistana.

Na noite desta sexta (1), Doria encontrou o presidente francês Emmanuel Macron em um coquetel no Palácio Elisèe e falou das eleições de 2018 e projetos futuros. A conversa durou cerca de 15 minutos com a companhia do economista Attali.

Mais cedo, em conversa com jornalistas após seu discurso no "Global Positive Forum", o prefeito reagiu às declarações de seu padrinho político, Geraldo Alckmin, de que quer ser um "presidente para o povo brasileiro".

"Ele tem todo o direito não apenas de anunciar que vai disputar, como o de disputar a Presidência da República, mas os tempos caminham e eu aprendi também com o Geraldo Alckmin e com o Fernando Henrique Cardoso que a melhor decisão referente a uma candidatura -principalmente a uma eleição- parte do povo", afirmou o prefeito paulistano, que há menos de um mês gravou vídeo para reafirmar lealdade ao governador de São Paulo.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber