Mais lidas
Política

Ex-aliados, candidatos a governador trocam ironias ao votar no Amazonas

.

VANDRÉ FONSECA

MANAUS, AM (FOLHAPRESS) - Os dois candidatos que disputam o segundo turno das eleições suplementares para o governo do Amazonas votaram na manhã deste domingo (27) e trocaram ironias durante as entrevistas.

Mais votado no primeiro turno, Amazonino Mendes (PDT) votou por volta das 9h (10h no horário de Brasília) na sede da secretaria estadual da Fazenda, em Manaus.

Na saída da seção eleitoral, demonstrou confiança e justificou a ausência nos debates durante a campanha do segundo turno.

"Adoraria ter ido ao debate, mas não há propostas, foi uma campanha suja", afirmou o ex-governador. "Foi um sinal de protesto, deixei o adversário falando só."

Eduardo Braga (PMDB), que votou às 9h30 numa escola municipal também na capital, criticou o adversário e fez um apelo para que os eleitores não votassem em branco ou anulassem o voto.

"Quem votar nulo ou branco vai deixar a coisa como está e a turma do José Melo [governador cassado] continuará no poder através do Amazonino", afirmou Braga, que exerce mandato de senador.

As eleições suplementares ao governo do Amazonas foram definidas após a cassação do ex-governador José Melo (PROS) ser confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Ele foi acusado de compra de votos.

Amazonino e Braga já foram aliados no passado. Em 1992, quando Amazonino foi eleito prefeito de Manaus, Braga era seu vice. Dois anos depois ele deixou a prefeitura para disputar o governo e o hoje senador assumiu a administração da capital.

Agora, estão em polos opostos. Amazonino tem o apoio do senador Omar Aziz (PSD) e do prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB). Braga teve o apoio no segundo turno de aliados do governador interino David Almeida (PSD).

Os candidatos se criticam mutuamente sobre as alianças.

"Amazonino mudou para pior quando se aliou com pessoas que ele mesmo diz terem construído uma armadilha para ele", afirmou o peemedebista.

Já o candidato do PDT disse que ajudou Braga a ser governador e prefeito de Manaus no passado e declarou que o adversário age com rancor. "Os insultos que ele me faz são fraqueza dele."

Ambos afirmaram que vão acompanhar a apuração dos votos em casa. Os primeiros resultados devem começar a ser divulgados às 18h (19h no horário de Brasília), já que municípios do extremo oeste do Estado estão em um fuso diferente, com uma hora de atraso em relação a Manaus e duas horas em relação a Brasília.

Nove candidatos disputaram o primeiro turno, que teve uma proporção elevada de votos brancos e nulos. Somadas às abstenções, as pessoas que decidiram não votar em nenhum dos candidatos chegaram a mais de 40% do total de eleitores registrados no Amazonas.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber