Mais lidas
Política

FHC diz que reputação do Judiciário 'avança' sobre a do Congresso

.

ANA LUIZA ALBUQUERQUE

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em um cenário de crescente judicialização da política, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) diz acreditar que a reforma política permitirá que o Congresso seja aceito pela sociedade como seu representante.

"Enquanto isso não for aceito, o Judiciário vai avançando", afirmou em debate sobre a Lava Jato no instituto que leva seu nome, nesta terça (22), em São Paulo.

"Quem o povo acha que pode ser presidente? Os juízes. Se for para a Presidência, vai ser um desastre."

Também sobre a reforma política, FHC disse que a Constituição de 1988 preocupou-se em criar um "sistema de distribuição de poder bastante amplo", mas que não discutiu como financiar a democracia.

"Não houve clareza no modo de fazer e isso gerou uma corrupção que passou a ser quase a base de sustentação do poder", afirmou.

O ex-presidente disse que a Lava Jato tem importância "enorme", mas afirmou que é preciso "equilíbrio".

"Justiça não é só acusação, só delação, ainda que premiada. Há um sentimento na sociedade de vingança, que também não é aceitável."

Participaram do debate os advogados Beto Ferreira, Heloísa Estellita e Pierpaolo Bottini e a procuradora regional Silvana Batini.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber