Mais lidas
Política

Candidatos ao governo do Amazonas têm desafio de conquistar eleitores indecisos

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dois políticos já bem conhecidos do eleitor amazonense vão disputar o segundo turno da eleição suplementar para governador do Estado no dia 27 de agosto: Amazonino Mendes, do PDT, e Eduardo Braga, do PMDB. Os dois já foram governadores do Amazonas. As informações são da Agência Brasil.

Mendes conseguiu 38,77% dos votos e agradeceu o apoio. “Quero agradecer a todos os companheiros. Saberei ser grato sem complicar. O mais importante para mim é o povo, o estado a população. O projeto é um só. O projeto é de suar, trabalhar, lutar e pedir a Deus muita competência, resignação, paciência, determinação e sabedoria. É só e vamos pra frente. Vamos levantar o Amazonas”, afirmou.

Braga teve 25,36% dos votos e disse que vai trabalhar para conquistar os eleitores indecisos. “Sinceramente, vamos buscar o apoio de todos, vamos buscar o diálogo com todos. Mas o que nós vamos buscar, acima de tudo, é o eleitor. É com o eleitor e com o povo que haveremos de construir uma grande vitória no segundo turno. Nós queremos conquistar o eleitor mostrando a viabilidade dos nossos projetos”, disse.

Mais de meio milhão de eleitores amazonenses deixaram de votar no primeiro turno. A abstenção ficou em 24,53%, dentro do esperado pelo TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral) por ser uma eleição fora de época. O TRE negou que a cobrança da passagem de ônibus nesse domingo na capital tenha influenciado na ausência dos eleitores, argumentando que, com o cadastramento biométrico, os cidadãos passaram a votar perto de casa. A gratuidade do transporte pública era uma tradição em Manaus. Nas ruas, os eleitores justificam o não comparecimento às urnas. “As pessoas não acreditam em ninguém mais não, em político nenhum. É tanta corrupção que a pessoa já fica desacreditada”, disse o aposentado Henrique Moreno.

A eleitora Eduarda Hellen tem a mesma opinião. “Eu acho que perdeu a credibilidade e o respeito por tanta roubalheira. A população já está indignada com tanto roubo.”

O professor Antônio Nazareno compartilha da descrença com os políticos. “A minha opinião é que as pessoas não quiseram votar porque os políticos não estão merecendo. Tudo o que você vê é corrupção em cima de corrupção. As pessoas não estão mais acreditando nos políticos.”

Além de conquistar os eleitores, Amazonino Mendes e Eduardo Braga têm agora o desafio de conseguir no segundo turno o apoio político dos outros sete candidatos que concorreram no primeiro turno, especialmente de Rebecca Garcia, do PP, que teve 18,06% dos votos, e José Ricardo, do PT, que recebeu 12,17%.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber