Mais lidas
Política

Movimento socialista #MAIS anuncia entrada no PSOL

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após decisão em congresso nacional, integrantes do #MAIS (Movimento por uma Alternativa Independente e Socialista) anunciaram nesta sexta-feira (4) o ingresso no PSOL. A decisão envolveu cerca de 800 militantes em todo o país.

Segundo a coordenação nacional, o objetivo é levar aos fóruns do partido o programa socialista e uma "estratégia revolucionária".

"O #MAIS se somará ao PSOL para fortalecer a luta contra o ilegítimo governo Temer e suas contrarreformas, e por eleições diretas e gerais", traz nota divulgada pelo movimento.

A proposta é a de construir um novo caminho para a esquerda brasileira. "Queremos atuar ombro a ombro com todas e todos do PSOL, para que, em cada embate da luta de classes, possamos elaborar conjuntamente a melhor política para a libertação dos trabalhadores e trabalhadoras, negras e negros, LGBTs, juventude, indígenas, sem-terras, sem-tetos e quilombolas."

"São bem-vindos às fileiras do PSOL e, certamente, nesse processo congressual, as suas visões, as suas contribuições engrandecerão ainda mais o processo democrático de construção do programa para 2018 e da plataforma para reorganizar a esquerda no Brasil", afirmou o presidente do PSOL, Luiz Araújo, no site do movimento.

O #MAIS foi criado há cerca de um ano, em uma dissidência do PSTU. É crítico tanto ao governo Temer -considerou um golpe parlamentar o impeachment da ex-presidente Dilma- como aos 13 anos do governo do PT. Se coloca como uma alternativa. Tem entre os líderes o historiador Valério Arcary, ex-militante do PSTU, Amanda Gurgel, que foi vereadora recordista de votos em Natal, mas não se reelegeu em razão do coeficiente eleitoral, o professor da USP Henrique Carneiro, entre outros militantes.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber