Política

PSDB vai esperar votação de denúncia para definir comando da sigla

.

TALITA FERNANDES

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O PSDB vai esperar a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara, nesta quarta-feira (2), para definir sobre o comando do partido.

Em conversa na terça (1º), os senadores Aécio Neves (MG) e Tasso Jereissati (CE), resolveram deixar para quinta (3) uma definição sobre qual dos dois permanecerá na presidência da sigla.

Defensor do desembarque do governo, Tasso ameaça deixar o comando do partido após uma reaproximação de Aécio com Temer.

O mineiro então reassumiria o cargo, do qual se licenciou em maio, após ser alvo de acusações da JBS.

Tasso chegou a escrever uma carta de demissão, mas concordou em adiar o assunto para ver de que forma a bancada do partido vai se comportar na votação desta quarta.

Embora seja o segundo maior partido da base de Temer, e detenha quatro ministérios, o PSDB deve orientar a bancada a votar pelo prosseguimento da denúncia contra o presidente nesta quarta.

O partido enfrenta uma forte divisão interna sobre a continuidade do apoio ao Palácio do Planalto.