Mais lidas
Política

ATUALIZADA - Ação contra Aécio no Senado é arquivada

.

TALITA FERNANDES

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Conselho de Ética do Senado arquivou de forma definitiva, nesta quinta (6), a representação contra Aécio Neves (PSDB-MG ) por quebra de decoro parlamentar.

De autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o pedido já havia sido arquivado no mês passado pelo presidente do colegiado, João Alberto Souza (PMDB-MA), por "ausência de provas".

Randolfe, com apoio de cinco senadores, recorreu por meio do recurso rejeitado nesta quinta por 11 votos a 4.

Votaram contra o recurso os senadores Airton Sandoval (PMDB-SP), Romero Jucá (PMDB-RR), Helio José (PMDB-DF), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Eduardo Amorim (PSDB-SE), Gladson Cameli (PP-AC), Acir Gurgacz (PDT-RO), Telmário Mota (PTB-RR), Pedro Chaves (PSC-MS) e Roberto Rocha (PSB-MA).

Apenas Lasier Martins (PSD-RS), José Pimentel (PT-CE), João Capiberibe (PSB-AP) e Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) defenderam que o processo tivesse continuidade.

Uma articulação entre o PSDB e o PMDB pretendia adiar a análise de um recurso que poderia reabrir o processo contra o tucano. Contudo, os partidos decidiram que não se podia deixar Aécio exposto por muito tempo.

A mudança de planos ocorreu depois do retorno do tucano ao Senado na terça-feira (4).

O mineiro, que passou 46 dias longe das atividades políticas, teve a decisão de seu afastamento revista pelo STF (Supremo Tribunal Federal) na última semana.

A acusação contra o senador tucano tem como base a delação do grupo J&F e gravação feita pelo empresário Joesley Batista em que Aécio é flagrado pedindo R$ 2 milhões, além de comentar iniciativas para tentar frear a Lava Jato.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber