Mais lidas
Política

Aguardemos a Justiça, diz Dilma sobre retomada de julgamento no TSE

.

VENCESLAU BORLINA FILHO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Aguardemos a Justiça". Foi assim que a ex-presidente Dilma Rousseff se manifestou nesta segunda-feira (5) sobre a retomada nesta terça (6) do julgamento que pode cassar a chapa que a elegeu junto do atual presidente Michel Temer.

Perguntada por jornalistas sobre as expectativas quanto ao julgamento e a possibilidade de ter os direitos políticos cassados por até oito anos, assim como a saída de Temer do poder, Dilma se limitou à resposta. "Aguardemos a Justiça", disse.

A ex-presidente participa na noite desta segunda da abertura do 3° Salão do Livro Político, que acontece no teatro Tuca (Teatro da Pontifícia Universidade Católica), em São Paulo. "Assista à palestra. Vou falar sobre a vida", disse Dilma, aos jornalistas.

O Tuca é reconhecido como trincheira da ditadura brasileira. O teatro serviu de abrigo para diversos foragidos políticos e sofreu dois incêndios. Marcas dos incêndios permanecem até hoje nas paredes do local, como lembrança daquele período.

Dilma chegou acompanhada de apenas uma assessora. Foi cumprimentada por jovens e recebida por organizadores do evento. Entrou despercebida pelo teatro, mas em seguida foi cercada por participantes para fotos e selfies.

O julgamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) está previsto para ser iniciado às 19h, com a leitura do relatório pelo ministro Herman Benjamin. Em seguida, advogados de defesa e acusação e o Ministério Público Eleitoral têm 15 minutos para sustentação oral.

O julgamento prossegue por até mais dois dias, 7 e 8, com o voto do ministro-relator Benjamin e os outros seis integrantes da corte, entre eles o presidente Gilmar Mendes.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber