Mais lidas
Política

Governo tomará medidas caso protesto saia do controle, diz ministro

.

GUSTAVO URIBE E NATÁLIA CANCIAN

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Sérgio Etchegoyen, afirmou que adotará medidas de restrição caso a manifestação marcada para terça-feira (6) registre episódios de depredação e vandalismo.

Em entrevista à imprensa, ele não descartou, mas disse que desta vez a ideia não é acionar as Forças Armadas, como foi feito na manifestação no final de maio pela saída do presidente Michel Temer.

Para esta terça-feira (6), movimentos de esquerda organizam protesto na Esplanada dos Ministérios em defesa da cassação do presidente no dia em que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) retomará julgamento sobre a chapa eleitoral de 2014.

"As manifestações são legítimas e não há nenhum tipo de sobressalto. Obviamente que se forem repetidos aqueles atos que aconteceram na outra semana, o governo estará preparado para tomar medidas que restrinjam e minem [episódios de violência]. E não necessariamente com as Forças Armadas", disse.

A declaração ocorreu após reunião com o presidente para discutir a aplicação do Plano Nacional de Segurança, lançado em fevereiro, no Rio de Janeiro.

O protesto anterior teve episódios de confronto entre policiais e manifestantes. Ao todo, 49 foram feridos e 8 foram detidos pela Polícia Militar do Distrito Federal.

A manifestação reuniu 45 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, ou 150 mil, de acordo com organizadores.

O presidente cobrou R$ 1,6 milhão dos organizadores por danos e estragos provocados no Ministério da Agricultura, no qual atearam fogo.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber