Mais lidas
Política

Governo quer retomar plano de ampliação da base de Alcântara

.

RENATA AGOSTINI E FLAVIA LIMA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo quer resgatar o plano de ampliação da base de Alcântara com o uso de áreas de quilombolas, afirmou o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

Segundo ele, foi solicitado à Casa Civil a retomada da discussão. O ministro afirmou que já há acordo com lideranças quilombolas para a cessão desses 12 mil hectares ao centro de lançamento de satélites, que fica localizado no Maranhão.

A ideia é aumentar o número de plataformas para lançamento, permitindo que o país feche acordos de uso da base com mais países e ganhe mais dinheiro com o centro.

O plano de ampliação de Alcântara para 20 mil hectares é antigo. Um acordo começou a ser gestado ainda no governo Lula, mas nunca chegou a ser finalizado com a efetiva extensão da área.

INTERESSE

Segundo o ministro, a base desperta interesse por sua localização, que torna os custos de lançamento muito menores do que em outros centros do mundo.

Israel, Rússia e França já informaram ao governo ter "disposição firme" para usar o centro, afirmou Jungmann.

Já há tratativas avançadas para um acordo com os Estados Unidos.

Além da ampliação da área, há outras medidas em curso como a revisão da governança da base.

De acordo com o ministro, hoje há diversos órgãos envolvidos na administração da base, mas o papel de cada um não está claro.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber