Mais lidas
Política

Não há plano B para o governo, diz Temer a empresários

.

TÁSSIA KASTNER E VENCESLAU BORLINA FILHO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Michel Temer afirmou a empresários que não há plano B para seu governo e que seria "muito cômodo que assumisse o governo e deixasse ao meu sucessor que levasse as reformas".

A fala do presidente tentou reforçar que o governo continua comprometido com as reformas propostas, mesmo em meio à crise política que se instaurou desde que foi divulgada sua conversa com Joesley Batista, da JBS.

"O senhores encontram aqui uma economia que se recupera e se moderniza. Encontram um governo determinado a completar reformas que estão abrindo oportunidades a todos", disse.

A fala de Temer foi precedida dos discursos dos presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Eunício Oliveira (PMDB). Ambos fizeram questão de ressaltar o compromisso com as reformas propostas pelo presidente.

Apoiado nesses discursos, Temer disse que a trajetória de reformas traçada no início do seu governo não será interrompida, sinalizando que tem o apoio dos líderes do Congresso.

"Seguiremos firme em nome da agenda de reformas que não podemos abandonar", afirmou.

Temer também tentou colher frutos de sinais que ele apontou como a recuperação da economia brasileira, com a queda da inflação e dos juros, e também a geração de empregos com carteira assinada em abril.

Desde o início da crise, economistas vem apontando que a economia pode voltar a desacelerar e que a Selic (taxa básica de juros), hoje em 11,25% ao ano, tende a cair de forma mais lenta.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber