Mais lidas
Política

Temer cobra agenda positiva de ministérios

.

DANIEL CARVALHO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Michel Temer quer preparar uma agenda positiva para anunciar nos próximos dias na tentativa de minimizar os efeitos da mais severa crise política desde que assumiu o governo, há pouco mais de um ano.

Ministros foram orientados a fazer um pente-fino nas ações de seus ministérios para apresentar ao presidente ações e obras que podem ser anunciadas brevemente.

Além disso, o Planalto cobrou a divulgação do que cada sigla fez de positivo ao longo da administração Temer.

"Os resultados [da semana passada] sugerem que o governo deu rumo ao país. É preciso ter muito cuidado nessa hora para não ter nenhum tipo de obstáculo que prejudique esses ganhos e traga atrasos nesta trajetória", disse à reportagem o ministro Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo).

Está previsto que os ministros gravem vídeos com balanço de suas pastas.

A agenda positiva visa dar uma sinalização à sociedade às vésperas da retomada do julgamento pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) da chapa presidencial encabeçada pela ex-presidente Dilma Rousseff e que tinha Temer como vice.

Minimizando o mau humor da população, o governo espera também botar panos quentes nas articulações em curso para suceder o presidente, caso ele não resista à frente do cargo.

Até a tarde de sexta (26), auxiliares de Temer avaliavam que ele havia terminado a semana com uma pressão menor que aquela sofrida até então, quando o impacto dos desdobramentos da delação da JBS foi mais forte.

Essa análise, porém, passou a ser relativizada depois do pedido de demissão da presidente do BNDES, Maria Silvia Marques, na sexta.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber