Mais lidas
Política

Manifestante baleado no rosto está internado em UTI em Brasília

.

ANGELA BOLDRINI

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Carlos Giovani Sirilo, 61, o manifestante baleado durante o protesto contra o governo de Michel Temer (PMDB), na quarta-feira (24), está internado em estado grave na UTI do Hospital de Base, em Brasília.

Vindo de Belo Horizonte para a manifestação, o homem foi atingido por um tiro de arma de fogo no rosto. Não se sabe de onde partiu a bala que atingiu o manifestante, mas policiais militares foram filmados atirando na direção da multidão durante confronto na Esplanada dos Ministérios.

Além de Sirilo, outras quatro pessoas seguem internadas no hospital. Entre elas está o estudante Vitor Fregulia, 22, que perdeu parte de uma das mãos enquanto tentava lançar um rojão. O incidente aconteceu na parte de trás do ato, longe de confronto, por volta das 13h30.

Há duas pessoas internadas com ferimentos na região cervical, e um manifestante que foi ferido no olho. Não foi informado o estado de saúde dos oito policiais que se feriram durante a manifestação.

VIOLÊNCIA

O protesto terminou com 41 manifestantes feridos, oito detidos e sete ministérios depredados. Os ministérios da Agricultura e Integração Nacional chegaram a ser incendiados.

O confronto entre policiais e manifestantes durou mais de quatro horas, em que voaram pela Esplanada bombas de gás lacrimogêneo e efeito moral, pedras, garrafas e até barras de metal arrancadas das grades de proteção.

Os policiais também usaram spray de pimenta, cassetetes e, em alguns casos, que segundo a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal serão investigados, armas de fogo.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber