Mais lidas
Política

Planalto notifica página de Facebook por direito de imagem em memes de Temer

.

RAFAEL GREGORIO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após a divulgação da delação da JBS gerar um tsunami de memes sobre Michel Temer (PMDB), o governo notificou blogs e páginas em redes sociais para que deem créditos às imagens do presidente em piadas.

Ao menos duas páginas receberam notificações, por e-mail, do Departamento de Produção e Divulgação de Imagem da Presidência da República.

A mensagem começa afirmando que "em busca de melhorias na produção e divulgação das fotografias oficiais do Exmo. Sr. Presidente, vem por meio desta divulgar os endereços eletrônicos (Portal e Flickr) para download".

A sequência do e-mail, porém, diz que "todas as fotografias estão liberadas para uso jornalístico e divulgação das ações governamentais. Para outras finalidades, é necessária autorização prévia".

Embora as mensagens não solicitem a interrupção da criação ou da divulgação das imagens, seu teor e seu remetente tiveram efeito intimidatório, diz o analista comercial Sandro Sanfelice, 28, criador do "Capinaremos".

"Num primeiro momento, a gente ficou bem apreensivo, porque a impressão é a de que eles queriam que a gente parasse", afirma.

Além disso, diz Sanfelice, "são 13 mil pessoas criando, não tem como saber de onde as fotos vêm, se são do Senado, reprodução de vídeo... Que tipo de represália posso sofrer? Vou ter que pedir autorização para fazer memes?"

O site existe desde 2007 e, na página no Facebook, agrega 1,2 milhão de seguidores. São 15 a 20 imagens de lavra própria por dia, além das geradas pelos "criadores", depois avaliadas por uma equipe de mais de 20 curadores.

Segundo Sanfelice, as publicações alcançam 300 mil pessoas, em média, mas já houve picos de alcance de 6 milhões de pessoas.

OUTRO LADO

Procurada, a assessoria de imprensa do Planalto afirmou, por meio de nota, que "não há tentativa de censura a nenhum veículo de comunicação" e que "a mensagem sobre necessidade de autorização prévia refere-se à exploração comercial de imagens"

Ainda segundo o governo, os objetivos das notificações "a diferentes meios de comunicação, portais e páginas de redes sociais" são "facilitar o uso, desde que citado o crédito de autoria, de imagens oficiais do presidente da República" e "democratizar o acesso ao acervo fotográfico produzido pelo departamento".

Entre outras perguntas, a assessoria não respondeu "qual a diferença, para a Presidência, entre uma coluna cômica, irônica ou satírica a respeito do presidente, ilustrada com foto dele, e um meme?".

'METAMEMETIZAÇÃO'

Em tempo: o termo "meme" foi criado por biólogos da teoria evolucionista, mas, na internet, descreve imagens e textos que se apropriam de contextos para fazer piada e se espalham em velocidade e quantidade — a chamada "viralização".

Veículos de imprensa, como os jornais "Folha de S.Paulo" e o jornal "El País", fizeram reportagens compilando piadas sobre o presidente, e até o "Fantástico", da Rede Globo, finalizou sua edição do último domingo (21) com o assunto.

Além de se colocar à disposição do governo para esclarecimentos, Sanfelice instruiu sua equipe a parar de fazer piadas com fotos oficiais e a "responder da maneira que a gente sabe".

Isto significa: memes. Muitos memes.

Em um deles, uma imagem de Temer é coberta, em letras garrafais, pela frase "este meme usa uma imagem creditada devidamente ao Planalto, quer dizer que o Planalto que cedeu a imagem, muito obrigado Planalto por permitir esse meme. Créditos: Palácio do Planalto".

Meme sobre meme

Até o PT, um dos alvos dos memes do Capinaremos, entrou no assunto — com uma provocação, claro. "Temer veta fotos para memes; use as do Flickr do PT", diz chamada de notícia na área de imprensa do site oficial do partido.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber