Mais lidas
Política

Conselho de Ética abre apuração sobre conduta de Eduardo Bolsonaro

.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaurou nesta quarta-feira (17) dois processos para apurar se houve quebra de decoro parlamentar na conduta do deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), filho do também deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

As representações foram apresentadas pelo PT.

Na primeira ação, a legenda afirma que Eduardo Bolsonaro cuspiu no deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) na sessão em que se julgou a admissibilidade do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em abril de 2016.

Em abril deste ano, Wyllys foi punido pelo Conselho de Ética por ter cuspido em Jair Bolsonaro na mesma sessão. O deputado do PSOL recebeu uma advertência escrita.

Na outra representação, o PT acusa Eduardo Bolsonaro de ser o responsável pela edição fraudulenta de um vídeo publicado na internet com informações distorcidas sobre o episódio do cuspe com o objetivo de prejudicar Jean Wyllys.

Os relatores das representações devem ser escolhidos somente na próxima terça-feira (23).

O Conselho de Ética também instaurou processo por quebra de decoro para investigar o deputado Delegado Éder Mauro (PSD-PA), baseado em uma representação da Mesa Diretora.

O delegado teria publicado em seu Facebook um vídeo editado com parte de um pronunciamento de Jean Wyllys durante CPI que apurava violência contra jovens negros e pobres no Brasil. A fala do parlamentar teria sido descontextualizada.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber