Mais lidas
Política

Juiz do TRF diz que pedido de Lula para gravação não tem lógica

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O juiz do Tribunal Regional Federal da 4ª Região Nivaldo Brunoni negou nesta terça-feira (9) pedido da defesa do ex-presidente Lula para gravar o depoimento em Curitiba por uma equipe indicada pelo petista.

Brunoni afirmou que a solicitação, feita por meio de habeas corpus, "não apresenta pertinência lógica".

O pedido já tinha sido negado pelo juiz Sergio Moro, que vai conduzir o depoimento desta quarta (10). Lula recorreu então para a segunda instância federal.

A defesa havia argumentado que seria relevante capturar "a completude do ato judicial para observar as expressões faciais e corporais não somente do acusado, mas também do Ministério Público Federal e do juízo".

Brunoni escreveu que a defesa não esclareceu qual prejuízo sofre o réu com a filmagem da Justiça Federal.

"As gravações de audiência já passam de uma década e, até hoje, nunca transitou por este tribunal inusitado pedido, tampouco notícia de que a gravação oficial realizada pela Justiça Federal tenha sido prejudicial a algum réu", escreveu o juiz do tribunal federal.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber