Política

Gilmar Mendes diz que Lava Jato não constrange Supremo

.

LETÍCIA CASADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse nesta terça (2) que a nova denúncia contra José Dirceu não tem "absolutamente nenhuma" influência sobre o julgamento do habeas corpus do petista, que deve ocorrer nesta tarde.

"Se eles [procuradores] imaginam que vão constranger o Supremo, o Supremo deixava de ser o Supremo", afirmou Gilmar Mendes.

Pela manhã, a força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná apresentou nova denúncia contra Dirceu.

Em entrevista a jornalistas, o procurador Deltan Dallagnol afirmou que a denúncia já estava sendo "elaborada e amadurecida", mas sua apresentação foi precipitada em razão da análise do habeas corpus pelo STF.

O objetivo, segundo Dallagnol, foi trazer à tona novos elementos, "que podem ser ou não considerados pelo Supremo" para decidir sobre o pedido de liberdade.

O procurador afirmou que não houve novo pedido de prisão preventiva contra o ex-ministro "para não gerar um risco de má interpretação, no sentido de que nós gostaríamos de burlar uma avaliação do decreto de prisão anterior".

"A liberdade de José Dirceu representa um grave risco à sociedade, tanto em razão da gravidade concreta dos crimes praticados, como em razão da reiteração dos crimes e ainda em função da influência que ele tem no sistema político-partidário", afirmou.