Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ex-governadora do RS incluída na lista de Janot diz confiar na Justiça

Loading...

POLíTICA

Ex-governadora do RS incluída na lista de Janot diz confiar na Justiça

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Acusada de receber R$ 1,75 milhão entre doações oficiais e repasse para caixa dois em duas campanhas para governador do Rio Grande do Sul, a deputada federal Yeda Crusius (PSDB-RS) divulgou nota em que a liderança do PSDB se limita a dizer que confia na Justiça. Ela está na lista elaborada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Antes disso, sua assessoria havia informado que ela se manifestaria sobre o assunto em suas contas nas redes sociais.

Segundo três delações premiadas de executivos da Odebrecht, Yeda Crusius teria recebido as doações em 2006, quando se elegeu governadora, e em 2010, quando terminou o pleito no terceiro lugar.

O objetivo de todas as doações, segundo os delatores, era permitir que a Braskem, petroquímica controlada pela Odebrecht, continuasse a recuperar créditos de ICMS. Uma das unidades da empresa fica no pólo de Triunfo, no Rio Grande do Sul.

Em 2006, foram doados R$ 200 mil como contribuição oficial e R$ 400 mil no caixa dois, de acordo com os delatores. Já em 2010 foram entregues R$ 600 mil como doação oficial e R$ 550 mil não registrados.

O Supremo decidiu em março deste ano que doações oficiais que foram feitas em troca de algum benefício para um grupo econômico equivalem a propina.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias