Mais lidas
Política

Câmara renova TV a cabo, com ponto de 200 canais em sala VIP; assista

.

RANIER BRAGON

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A transmissão da temporada de 2017 dos principais campeonatos de futebol está assegurada para os deputados federais.

A Câmara assina nos próximos dias a renovação do pacote de mais de 700 pontos de TV por assinatura em gabinetes de parlamentares e de servidores, com destaque para o ponto "premium" na sala VIP contígua ao plenário, o chamado "cafezinho" dos parlamentares.

"Mínimo de 195 canais de TV, com pelo menos 50 canais em HD. Programação variada que englobe canais de notícias, de documentários, de filmes, educativos e culturais, esportivos e canais da TV aberta."

Assim o edital de renovação do contrato descreve o ponto VIP de TV, que será instalado em um telão de 92 polegadas (formado por quatro monitores menores).

Em dias de votações demoradas, que entram noite e madrugada adentro, o "cafezinho" rivaliza em atenção com o plenário. Vários deputados passam boa parte do tempo nas duas salas em que são vendidos lanches e refeições e em que, em uma delas, fica a telona de 92 polegadas.

A programação é majoritariamente formada por programas noticiosos, mas nos horários de futebol, não há opção. A preferência geral é pela bola rolando.

A renovação dos mais de 704 pontos de TV por assinatura da Câmara tem custo anual de R$ 185 mil, em licitação vencida pela NET. Com exceção do ponto do "cafezinho" e de outro cujo local de instalação ainda não foi definido, os outros 702 outros pontos têm cerca de 70 canais

A reportagem checou a lista de canais pagos de um gabinete na semana passada (a grade é padrão entre eles). Além das emissoras abertas e as de jornalismo nacional e internacional, há canais exclusivos de filmes, como "Cinemax", "Space" e "Megapix", infantis, como "Disney Chanel" e "Gloob" e o esportivo "SporTV", entre outros.

A assessoria da Câmara afirmou que busca o pacote mais básico oferecido pelas empresas e que "a restrição da contratação apenas aos canais de interesse inviabilizaria a aquisição, uma vez que as empresas não oferecem essa opção a nenhum usuário".

De acordo com a Casa, os únicos canais considerados essenciais são os abertos transmitidos em VHF para o Distrito Federal, a "TV Câmara", a "TV Senado", a "TV Justiça" e pelo menos dois canais de jornalismo em tempo integral, um nacional e um em inglês.

Sobre o pacote "premium" do "cafezinho", a assessoria afirma que se buscou um serviço compatível com as características técnicas dos equipamentos ali instalados. "Como dito anteriormente, as empresas não comercializam pacotes sob medida. Na contratação, os canais essenciais vêm, invariavelmente, acompanhados de outros canais de menor ou nenhum interesse."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber