Política

Família de Marisa já inicia procedimento para doação de seus órgãos

.

A ex-primeira-dama Marisa Letícia (Foto: Roberto Stuckert Filho)
A ex-primeira-dama Marisa Letícia (Foto: Roberto Stuckert Filho)

MÔNICA BERGAMO E CÁTIA SEABRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A ex-primeira-dama Marisa Letícia, 66, teve uma piora drástica do quadro de saúde nesta quarta-feira (1º).

Segundo uma das pessoas mais próximas da família de Lula, houve aumento da pressão cerebral de Marisa e também do edema cerebral que ela tem em decorrência do derrame hemorrágico que sofreu há uma semana.

O médico da família, o cardiologista Roberto Kalil Filho, disse à noite a jornalistas que o quadro da ex-primeira-dama é "irreversível". A família do ex-presidente autorizou na manhã desta quinta-feira (2) o procedimento para doação de seus órgãos.

Marisa Letícia está internada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde o dia 24, quando sofreu um acidente vascular cerebral. Na segunda (30), exame detectou a ocorrência "de trombose venosa profunda dos membros inferiores", caracterizada por um quadro de edemas e dor nas pernas, coxas e região pélvica. Médicos afirmaram que essa é uma intercorrência inerente ao tratamento.

Boletim divulgado na tarde de quarta informava que o quadro clínico estava estável e que ela continuava sendo monitorada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).