Mais lidas
Política

"Prisão é absurda", diz defesa de Cunha

.

DANIELA LIMA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A defesa do ex-deputado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) diz que sua prisão é uma medida "absurda" e que foi decretada sem que haja "fato novo" contra o peemedebista.

Cunha foi preso preventivamente em Brasília, nesta quarta-feira (19), e sua casa, no Rio de Janeiro, alvo de uma operação da Polícia Federal. A ordem de prisão preventiva foi decretada pelo juiz federal Sérgio Moro.

"A prisão é um absurdo. Esse pedido ficou mais de quatro meses no STF ( Supremo Tribunal Federal) e não foi admitido. Se houvesse motivos, o Supremo teria prendido", afirmou o advogado Pedro Ivo Velloso, um dos que acompanham o caso do ex-parlamentar.

O advogado irá a Curitiba ainda nesta quarta para acompanhar o caso de Cunha. No entendimento da defesa, "não há nenhum fato novo, nada que justifique a medida".

Velloso afirmou, no entanto, a banca de advogados que acompanha o peemedebista ainda estuda que procedimentos adotar a partir de agora.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber