Mais lidas
Política

Desisão do STF sobre prisões mostra que Brasil não tem castas, diz Moro

.

ESTELITA HASS CARAZZAI

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - O juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, declarou em nota que a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que manteve entendimento de que suspeitos podem ser presos após condenação em segunda instância, mostrou que o Brasil "não é uma sociedade de castas".

Antes, o réu poderia recorrer em liberdade até decisões do STJ (Superior Tribunal de Justiça) ou do STF.

"Com o julgamento de ­ontem, o Supremo, com­ respeito à minoria vencida, decidiu que n­ão somos uma sociedad­e de castas e que mes­mo crimes cometidos p­or poderosos encontra­rão uma resposta na J­ustiça criminal. Somo­s uma democracia, afi­nal", disse o juiz, em nota.

Moro era uma das principais vozes a favor da prisão após julgamento em segunda instância, no caso de crimes graves.

Para ele, o excesso de recursos às cortes superiores contribuía para a impunidade, especialmente dos mais poderosos.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber