Política

Planalto ainda discute atuação no 2º turno, mas diz que prioridade é a economia

.

DANIEL CARVALHO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Palácio do Planalto ainda não definiu que postura adotará nas principais cidades onde haverá segundo turno.

Na primeira etapa das eleições, o presidente Michel Temer procurou passar imagem de neutralidade para evitar um racha em sua base aliada, já que os 18 partidos que apoiam a atual gestão se enfrentaram em diversos municípios.

Apesar de afirmarem que nada foi discutido até o momento, assessores de Temer defendem que a prioridade do governo não são as eleições, mas as votações das medidas econômicas.

Apostando na unidade da base diante da neutralidade de Temer, o governo pautou para as primeiras semanas de outubro projetos cruciais para o ajuste fiscal, como as alterações nas regras de repatriação e a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que estabelece um teto para os gastos públicos.

Entre segunda (3) e terça-feira (4), o plenário da Câmara deve votar o projeto que flexibiliza as regras para ampliar a participação privada no pré-sal. Na quarta-feira (5), a expectativa é votar a repatriação de recursos no exterior.