Mais lidas
Política

Presidentes Evo Morales e Nicolás Maduro prestam solidariedade a Lula

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os presidentes Evo Morales e Nicolás Maduro criticaram a 24ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta sexta-feira (4), e expressaram solidariedade ao ex-presidente Lula.
Em discurso para organizações sociais em Chapare, o boliviano afirmou que a condução coercitiva de Lula foi uma "lição do imperialismo".
Para Morales, os Estados Unidos estariam tentando ameaçar os presidentes e ex-presidentes anti-imperialistas da América Latina.
"Quero expressar minha solidariedade ao companheiro Lula. Esta manhã detiveram o ex-presidente do Brasil. Nossa saudação revolucionária, a luta segue", disse.
Já o venezuelano utilizou sua conta oficial no Twitter para dizer ao brasileiro que "o caminho foi longo e não puderam com você. Desse ataque miserável sairás mais forte, a Venezuela te abraça". Maduro também postou fotos suas ao lado de Lula na rede social.
Como parte das ações da nova fase da Lava Jato, Lula foi alvo nesta sexta de mandados de condução coercitiva (quando o investigado é levado para depor e depois liberado) e busca e apreensão em seu apartamento em São Bernardo do Campo e foi encaminhado ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo, onde prestou depoimento.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber