Política

ATUALIZADA

.

THAIS ARBEX
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente nacional do PT, Rui Falcão, classificou a 24ª fase da Operação Lava Jato, que tem como alvo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como "política, midiática e policialesca".
"O momento é de vigília e de reflexão."
Em vídeo, Falcão conclama a militância petista a entrarem em "vigília". "Nesse momento grave, em que se monta uma operação política, um espetáculo midiático em torno do presidente Lula e sua família, conclamamos todos os diretórios em todos os Estados a entrarem em vigília" e aguardar os desdobramentos do depoimento do presidente.
Falcão afirmou ainda que havia "nenhuma necessidade" de a Polícia Federal realizar a ação desta sexta (4) porque "todas as vezes que o presidente Lula foi convocado a depor ele o fez".
"É um espetáculo político que mostra o verdadeiro caráter dessa operação, não se trata de combater a corrupção, mas sim o PT, o presidente Lula e o governo da presidente Dilma", afirmou.
REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA
Rui Falcão está reunido com a Executiva Nacional do PT para uma reunião extraordinária na sede do partido, no centro de São Paulo.
Dezenas de militantes estão em frente à sede do partido, com bandeiras do PT e gritando palavras de ordem: "Não vai ter golpe; partido, partido é dos Trabalhadores; Lula, guerreiro do povo brasileiro".
Um carro da reportagem da TV Globo foi hostilizado com chutes e tapas.
O presidente do PT de São Paulo, Emídio de Souza, orientou os militantes que estavam na sede do partido a irem para o aeroporto de Congonhas.
À tarde, o partido fará duas reuniões na quadra dos Bancários.