Política

PT mantém suspensão do senador Delcídio do Amaral

.

PAULO GAMA, BERNARDO MELLO FRANCO E BRUNO VILLAS BOAS
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Em reunião nesta sexta-feira (26), o PT decidiu manter a suspensão do senador Delcídio do Amaral (MS) e nomear uma comissão especial com três integrantes do partido para elaborar um relatório sobre o caso.
A comissão vai escutá-lo e apresentar suas conclusões na próxima reunião do Diretório Nacional da sigla, que deve acontecer daqui a dois ou três meses. O senador deve ter a oportunidade de se defender pessoalmente na ocasião.
Os nomes que integrarão a comissão ainda não estão definidos.
"Ele terá seu direito de defesa, independente da opinião de cada um de nós sobre eventos pretéritos", disse Rui Falcão, presidente nacional do PT.
Delcídio ficou preso por três meses acusado de atrapalhar as investigações da Lava Jato. O pedido de prisão dele havia se baseado em uma gravação feita por Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.
O senador foi solto na sexta (19) por decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki e, na terça (23), apresentou ao Senado o pedido de licença médica pelo prazo de 15 dias. Mesmo suspenso pela sigla, Delcídio continua com suas funções como senador.