Política

Procuradoria aponta para tráfico de influência

.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Investigações da Procuradoria da República no Distrito Federal revelam, segundo a revista "Época", que o ex-presidente Lula fez tráfico de influência em favor da Odebrecht na Venezuela.
Fazendo a ressalva que as investigações "ainda não são definitivas", a reportagem da revista diz que o ex-presidente atuou como operador da empreiteira, em 2011 quando já havia deixado o governo, para agilizar contratos no exterior financiados pelo BNDES.
Alvo da Lava Jato, a Odebrecht, de acordo com relatórios obtidos por "Época", obteve US$ 7,4 bilhões em 52 contratos de financiamentos pelo BNDES para obras no exterior. No mesmo período, a empresa pagou para Lula dar palestras em diversos países.
Para os investigadores, segundo a revista, "a construtora valeu-se da influência e do trânsito do ex-presidente para poder obter o pagamento de quantia recebida pelo país do BNDES".
Para a revista, a Odebrecht disse que "prestou as informações solicitadas pelo Ministério Público". O BNDES disse que Luciano Coutinho discutiu apenas cenários econômicos nas reuniões com Lula. O petista não se manifestou.