Mais lidas
Política

"Impeachment perdeu força", diz Temer na Paraíba

.

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - O vice-presidente Michel Temer (PMDB) afirmou nesta sexta-feira (29), em João Pessoa, que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) "perdeu força".
"Acho que [o impeachment] perdeu muita força. Acho que o Congresso, há tempos atrás, tinha mais velocidade e consistência. Acho que perdeu muito a consistência esse tema", afirmou.
As declarações foram dadas em entrevista à rádio "CBN" da Paraíba, onde Temer participou de uma reunião com líderes locais em busca de sua permanência no comando do PMDB.
Adotando um discurso de tom amigável em relação ao governo, Temer admitiu a possibilidade de retomada da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).
"Se for possível evitar, tudo bem. Se não for, [a CPMF deve ser aprovada] em caráter excepcional e transitório", afirmou Temer, destacando que será preciso "um convencimento" do Congresso para aprovar o tributo.
Sobre um possível afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, Temer afirmou que essa será uma decisão "puramente política" e que caberá ao Congresso definir.
"PARCEIRO"
O vice-presidente ainda afirmou que o PMDB é "parceiro" do governo Dilma e vai trabalhar para debelar a crise. "Em política você tem valores. Neste momento, nosso valor maior é o valor-país. Por isso, estamos pleiteando essa pacificação nacional", afirmou.
Contudo, ele voltou a defender que os peemedebistas tenham candidatura própria à presidência em 2018.
Enfrentando uma disputa interna pelo controle do PMDB, Temer tem percorrido diversas capitais para reforçar o apoio de aliados.
Em março, o partido se reunirá em convenção para definir se seguirá no governo Dilma e para eleger seus novos dirigentes.
Além de João Pessoa, o vice-presidente visitou Natal e Recife nesta sexta. No dia anterior, esteve em Curitiba e Florianópolis.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber