Mais lidas
Política

Funcionário diz que viu Lula no edifício do Guarujá, alvo da Lava Jato

.

THIAGO AMÂNCIO, ENVIADO ESPECIAL
GUARUJÁ, SP (FOLHAPRESS) - Um funcionário do condomínio Solaris que não quis se identificar confirmou à Folha já ter visto o ex-presidente Lula e familiares no prédio, alvo da nova fase da Operação Lava Jato, a Triplo X, que apura irregularidades envolvendo o condomínio e a empreiteira OAS.
O empregado apontou o apartamento como sendo do petista. Ele disse ainda que há no local um elevador privado, para circular entre os três andares do tríplex com vista para o mar, que fica na cobertura do condomínio, de frente para a praia das Astúrias, em Guarujá (SP).
Segundo ele, as informações já foram prestadas em depoimento ao Ministério Público.
O ex-presidente Lula e sua mulher, Marisa Letícia, compraram em 2005, por meio da cooperativa habitacional Bancoop, que construía o empreendimento e foi presidida por Vaccari Neto, uma cota para ter um apartamento no edifício Solaris.
Em 2006, a cota, no valor de R$ 47.695,38, apareceu na declaração de bens de Lula, que concorria à reeleição. Após a cooperativa entrar em crise, o empreendimento foi transferido para a construtora OAS, em 2009. A empreiteira pagou por reformas feitas em 2014 no tríplex, que incluíam a instalação do elevador privativo.
Em novembro do ano passado, a assessoria do ex-presidente afirmou que ele e sua família haviam desistido de ficar com o imóvel. Eles resgataram a cota, segundo a defesa do petista.
Em despacho sobre a operação Triplo X, o juiz Sérgio Moro afirma suspeitar que a empreiteira OAS "teria utilizado o empreendimento imobiliário no Guarujá para repasse disfarçado de propina a agentes envolvidos no esquema criminoso da Petrobras".
VANTAGEM
Entre os condôminos e turistas que costumam frequentar o lugar, a informação de que o imóvel seria do ex-presidente já corria como rumor há anos, inclusive como vantagem.
De acordo com Célia Fernandes, proprietária de um apartamento no primeiro andar do condomínio, com 86m2, três quartos e duas vagas na garagem, o assunto foi levantado na primeira reunião de condomínio de que participou, após adquirir o imóvel de um corretor por R$ 420 mil.
O mesmo diz a leiloeira Vivian Perez, dona de outro apartamento. "Quando começaram a falar que o Lula moraria aqui achamos até bom, porque o prédio estaria sempre cheio de seguranças", diz ela.
A publicitária paulistana Lia Hirakawa, que costuma frequentar as praias de Guarujá e tem um imóvel em outro prédio próximo, confirma: "Sempre houve boatos de que o Lula iria morar aqui. Vim olhar um apartamento uma vez e a corretora contou isso como vantagem", diz.
Nesta quinta, após a operação da PF, o edifício no Guarujá virou atração turística no Guarujá.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber