Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

Conselho aceita processo contra Cunha; decisão pode ser anulada

.

RANIER BRAGON
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Depois de mais de dois meses do protocolo da representação e após sete adiamentos, o Conselho de Ética conseguiu aprovar parecer preliminar que dá sequência ao processo de cassação contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
A superação dessa fase inicial -onde se diz apenas se há indícios mínimos para o prosseguimento do processo- se deu por 11 votos a 9.
A decisão ocorreu no mesmo dia em que o peemedebista foi alvo de nova fase da Lava Jato. A Polícia Federal cumpriu, nesta terça, mandados de busca e apreensão em endereços de Cunha. A ação também atingiu outros políticos do PMDB.
Apesar da derrota de Cunha no Conselho, há grande chance que a votação desta terça seja anulada.
No começo da sessão, aliados do peemedebista recorreram da decisão do Conselho que impediu um novo pedido de vista que provocaria o oitavo adiamento e jogaria a votação para 2016. Como se trata de uma decisão do plenário do Conselho, o recurso será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, presidida por Arthur Lira (PP-AL), um dos principais aliados de Cunha.
CONFUSÕES
As reuniões do Conselho de Ética têm sido marcada por confusões e tentativas de protelação por parte da tropa de Cunha.
Na última sessão, o conselho oficializou o deputado Marcos Rogério (PDT-RO) como novo relator, no lugar de Fausto Pinato (PRB-SP), destituído em manobra de Cunha.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber