Mais lidas
Política

Em sabatina, Haddad nega que vá deixar o PT

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, negou neste sábado (24) a possibilidade de deixar o PT.
Os rumores, que existem desde 2013, voltaram à tona nesta semana; na sexta (23), o site do jornal "O Estado de S.Paulo" afirmou que o prefeito cogitava migrar do PT para a Rede.
No mesmo dia Haddad negou a articulação em sua conta no Twitter. Neste sábado, em sabatina promovida pela rádio CBN, voltou a refutar a possibilidade, quando perguntado por uma pessoa da plateia se ele iria mesmo sair do PT e se "seu partido acabou".
"Não vou [deixar o PT]", afirmou o prefeito. "O PT é um fenômeno muito diferenciado. Digo isso até como cientista político, é o único partido que conheço que teve origem no movimento social".
"Quando você vê que alguns dirigentes cometeram equívocos, tem duas possibilidades: dizer que eles não o representam e que você vai sair -da maneira mais oportunista possível, a gente sabe- ou, como um militante comum, fica porque quer resgatar um importante partido que mudou a história do Brasil", finalizou Haddad.
Instado a comentar os casos de corrupção recentes envolvendo o partido, o prefeito de São Paulo disse que seria "ruim para o país" não ter um partido com as características ideológicas do PT.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber