Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

'Tudo tem jeito de superar', diz Dilma após derrota no Congresso

.

JOÃO PEDRO PITOMBO, ENVIADO ESPECIAL
BARREIRAS, BA (FOLHAPRESS) - Horas depois de ver o Congresso Nacional adiar pelo segundo dia seguido a votação dos vetos em projetos que elevam gastos do governo, a presidente Dilma Rousseff (PT) fez um discurso otimista nesta quarta-feira (7) em Barreiras (854 km de Salvador).
Falando para uma plateia de beneficiários do programa Minha Casa, Minha Vida, a presidente evitou falar das dificuldades que enfrenta no Congresso Nacional e no TCU (Tribunal de Contas da União).
Pela segunda vez no dia, afirmou que os interesses do país devem ser colocados "acima de qualquer barreira e de qualquer tipo de interesse de pessoa ou partidário".
"Somos mais forte que qualquer problema momentâneo. Juntos, somos imbatíveis", disse a presidente para a plateia, destacando que o seu governo "enfrenta com firmeza" adversidades como a crise econômica.
"Temos que ter coragem e determinação para enfrentar o problema. A gente não pode se atemorizar nunca diante da dificuldade. Tudo tem jeito de superar", disse a presidente.
Admitindo a situação de crise econômica e falta de recursos do governo federal, a presidente afirmou que cortou "gastos desnecessários" para manter programas sociais.
Dentre estes gastos, citou a redução do próprio salário, sendo aplaudida pelo público formado por prefeitos da região e beneficiários do Minha Casa, Minha Vida.
"Se a moda pega, viu, governadores e prefeitos, é bom saber que cortamos 10% dos salários da presidente, do vice e dos ministros. Cortamos vários gastos e preservamos os programas sociais", disse.
LAVA JATO
Dilma foi à Bahia para entregar 2.781 imóveis do programa Minha Casa, Minha Vida inaugurados simultaneamente em quatro cidades do Estado: Barreiras, Dias D'Ávila, Irecê e Feira de Santana.
As ministras Teresa Campelo (Desenvolvimento Social) e Nilma Lino (Cidadania) e a presidente da Caixa Econômica, Miriam Belchior, representaram a presidente nas demais cidades.
A presidente foi recebida pelo governador em exercício da Bahia, João Leão (PP), investigado na Operação Lava Jato e que em março deste ano disse que estava "cagando e andando" para as investigações.
Em discurso, Leão pediu empenho da presidente para executar o projeto da ponte Salvador-Itaparica, cujo custo está orçado em R$ 7 bilhões.
"Peço que acreditem na presidente Dilma", afirmou o vice-governador.
Esta foi a primeira visita de um presidente da República a Barreiras desde a vinda do presidente Eurico Gaspar Dutra nos anos 1940.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber