Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

Dilma diz que deve acompanhar STF em veto a doação empresarial

.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira (21) que pretende respeitar a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) e deve vetar ponto da reforma política aprovada na Câmara dos Deputados que permite o financiamento empresarial a campanhas eleitorais.
Em jantar com o comando do PCdoB, promovido no Palácio do Alvorada, a petista afirmou que não pode ir contra a decisão da Suprema Corte que, na semana passada, declarou inconstitucional normas que permitem as doações empresariais.
Segundo relatos de presentes, ela relatou inclusive que fez essa análise em conversa recente por telefone com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que é favorável às doações empresariais.
Na mesma segunda-feira (21), o peemedebista disse que se a presidente vetar o ponto da reforma política que valida a prática estará interferindo na autonomia do Congresso Nacional.
Ele afirma que, embora a Suprema Corte tenha considerado, em julgamento concluído na semana passada, inconstitucional que empresas doem recursos a candidatos e partidos, o assunto não está encerrado.
Para valer para as eleições do ano que vem, a reforma política tem de ser sancionada até um ano antes do pleito municipal, ou seja, no início do mês que vem.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber