Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

CPI do BNDES não vota convocações, mas confirma a de Mantega

.

REYNALDO TUROLLO JR.
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Uma reunião da CPI do BNDES em que seriam votados requerimentos de convocação de políticos e empresários para prestar esclarecimentos sobre empréstimos concedidos pelo banco estatal foi cancelada nesta terça-feira (25).
No lugar dela, os deputados reuniram-se a portas fechadas para definir uma ordem para as futuras convocações, entre elas a do ex-presidente do BNDES e ex-ministro da Fazenda de Dilma Rousseff (PT), Guido Mantega.
Segundo o presidente da CPI, Marcos Rotta (PMDB-AM), buscou-se um "consenso" entre os deputados antes do encaminhamento das convocações para o plenário.
Entre os 120 requerimentos já apresentados -e que constavam da pauta da reunião que foi cancelada nesta terça-feira- estão os que querem a convocação do ex-presidente Lula, do filho dele, Fábio Luís Lula da Silva, do ex-ministro do Desenvolvimento e atual governador de Minas, Fernando Pimentel, e do empresário Eike Batista.
SEQUÊNCIA
O primeiro a falar à CPI será Luciano Coutinho, presidente do BNDES, na quinta-feira (27). Coutinho recebeu um convite dos deputados há duas semanas, quando enviou um ofício colocando-se à disposição dos parlamentares.
A CPI, instalada na Câmara no início deste mês, tem o objetivo de investigar contratos considerados suspeitos assinados pelo banco de 2003 a 2015, nos governos do PT. A comissão é dominada pela oposição e por aliados do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que rompeu com o governo.
Na reunião fechada desta terça, ficou estabelecido que serão ouvidos, primeiramente, ex-presidentes e diretores do BNDES. É nesse bloco que Mantega deverá ser ouvido, no próximo dia 8.
Depois, serão convocados representantes do TCU (Tribunal de Contas da União), órgão que já tem apurações sobre o banco em andamento, e do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), que monitora movimentações suspeitas.
Até esse ponto, deputados da oposição e do governo afirmaram ter consenso sobre as convocações. As dúvidas surgem quanto às convocações de empresários e de políticos -deixadas para a etapa final da CPI.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber