Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

​Licitação para fornecimento de café à Assembleia garante economia da ordem de 30%

.

A Assembleia Legislativa do Paraná terá uma economia de 30% em relação ao preço máximo estipulado no pregão presencial realizado na manhã desta segunda-feira (20), para definir a contratação da empresa especializada para o fornecimento de café, açúcar, chá e adoçante à Casa, pelo período de um ano.

Dentre as cinco empresas participantes da licitação, a vencedora foi a LBSX Comércio de Produtos Alimentícios Ltda., do município de Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba, que apresentou uma proposta de R$ 84.600,00 para fornecer 10.500 pacotes de 500 gramas de café, 3.900 quilos de açúcar, 500 caixas de chá e 150 frascos de adoçante líquido. Segundo edital, a ALEP estimava gastar com esses itens, conforme pesquisa preliminar de mercado, o valor de até R$ 122.545,00.

Pela proposta vencedora, a Assembleia vai pagar o valor de R$ 7,26 pelo pacote de café de 500 gramas, da marca Bom Jesus. Já o quilo de açúcar, da marca Alto Alegre, custará à Casa R$ 1,77. O chá, da marca Real, terá o custo de R$ 1,92 a caixa (com 10 sachês). E o frasco de adoçante líquido da marca Assugrin será fornecido ao preço de R$ 2,27 a unidade (100 ml).

Para Cláudio Pfeiffer Karam, representante da LBSX Comércio de Produtos Alimentícios Ltda., os preços dos itens da licitação apresentados na proposta contemplam custos de transporte, pessoal, impostos e inflação. “Se for verificar o preço do café que nossa empresa ofereceu, por exemplo, e não levar em conta ofertas pontuais para atrair clientes, provavelmente os supermercados não vão bater o preço que apresentamos na proposta. Por isso eu tenho certeza que, na média do mercado, a Assembleia está pagando um preço justo e até mais barato em relação aos supermercados”, afirmou.

Pregão – Também participaram do pregão presencial as empresas Treze Comercial Ltda., que apresentou uma proposta de R$ 96.089,00, e a Seletiva Comércio de Produtos Alimentícios Eireli – EPP, que propôs o valor de R$ 98.842,00 para fornecer os itens previstos em edital. A empresa P.A.S. Programa de Alimentação Social Ind. e Com. Ltda., que chegou a apresentar proposta de R$ 66.655,00, foi inabilitada por não apresentar a declaração dos sócios exigida no edital.

Já a empresa Panificadora e Confeitaria Moinho do Pão Ltda., que fez uma proposta de R$ 91.266,65, foi descredenciada por não especificar a marca na proposta de preços. A empresa vencedora tem agora 48 horas para apresentar as amostras dos produtos apresentados na licitação ao Departamento de Apoio Técnico da ALEP e concluir o processo licitatório. Caso as amostras não sejam aprovadas, a licitação é reaberta.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber