Mais lidas
Política

Aécio diz que é preciso ter coragem e que PSDB em breve 'será governo'

.

DANIELA LIMA, FLÁVIA FOREQUE E NATUZA NERY
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em meio às especulações sobre o desfecho para a crise que atinge o PT e a presidente Dilma Rousseff, e a possibilidade de afastamento da petista do poder, o senador Aécio Neves (MG) disse que seu partido, o PSDB, terá "coragem para fazer o que precisa ser feito" e que deve se preparar porque, "em breve", deixará de ser oposição para "ser governo".
"Hoje, grande parte do Brasil espera uma posição do PSDB. Um partido como o nosso não pode temer o futuro. Nós vamos ter coragem para fazer o que precisa ser feito", disse o mineiro.
"E podem se preparar, porque dentro em breve vamos deixar de ser oposição e vamos ser governo. O PSDB é o futuro", concluiu.
A fala encerrou o discurso de Aécio na convenção nacional dos tucanos, neste domingo (5), em Brasília.
Derrotado por uma pequena margem de votos na última eleição presidencial, ano passado, Aécio voltou a dizer que não foi "derrotado por um partido, mas por uma organização criminosa".
Ele disse que "este grupo político caminha a passos largos para a interrupção do mandato", numa referência ao impeachment de Dilma.
Aécio disse que o PT optou pela "política de terra arrasada" e que "ajuste sem reforma não é ajuste, é arrocho".
Como antecipou a Folha, ele apresentou uma carta de princípios da sigla, defendendo a retomada do crescimento econômico, as liberdades individuais, e a atuação dos órgãos de fiscalização.
A fala ocorre num momento em que a cúpula do PT crítica a atuação da Justiça, do Ministério Público e da Polícia Federal.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber