Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

Presidente do STF nega pedido para cancelar acareação da CPI

.

MÁRCIO FALCÃO
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, negou nesta sexta-feira (3) pedido da defesa de Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras, para cancelar sua acareação com Pedro Barusco, ex-gerente da estatal, na CPI que investiga esquema de corrupção na empresa.
A acareação foi autorizada pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pela investigações da Operação Lava Jato, no Paraná, e está prevista para ocorrer na quarta-feira (8).
Em seu despacho, Lewandowski assegurou ao ex-diretor o direito de ser assistido por seu advogado, não assinar termo de compromisso para dizer a verdade e nem se autoincriminar.
A defesa de Duque alegou ao Supremo que a acareação não terá efeitos práticos e teria o objetivo apenas de expor o ex-diretor na mídia.
A CPI também tem marcada acareação entre Barusco e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Em outra decisão, Lewandowski autorizou que Vaccari não seja obrigado a assinar termo para dizer a verdade durante o depoimento.
Duque e Vaccari estão presos preventivamente no Complexo Médico-Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, e também tiveram que ser liberados pelo juiz Sérgio Moro para participar da CPI.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber