Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Política

Para juiz, Lava Jato afeta empresas, mas melhorará contratos públicos

.

FLÁVIO FERREIRA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava Jato, disse que o caso sobre corrupção na Petrobras tem trazido um "custo" por afetar empresas de grande porte, mas permitirá a melhora da fiscalização de obras e contratos públicos.
Moro falou na manhã desta sexta-feira (3) no Congresso da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), realizado em São Paulo. Em um auditório lotado, respondeu, mostrando bom humor, a perguntas do jornalista Roberto D'Ávila e do público.
Avesso à participação em eventos, o juiz afirmou que resolveu participar do congresso de jornalistas investigativos para mostrar que não é a "besta-fera" que alguns tentar dizer que ele é.
Indagado por D'Ávila se tinha preocupação em razão da Lava Jato atingir grandes empresas, com demissões e risco de falências, admitiu que "o custo de soluções deles [crimes de corrupção] é realmente grande". Porém, rebateu com uma questão: "mas qual seria o custo da continuidade?", perguntou.
Ele mesmo respondeu: "contratos públicos cada vez mais custosos e obras públicas que nunca terminam".
Moro citou o exemplo da construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, que está sendo investigada na Lava Jato. O juiz lembrou que a obra deveria estar pronta em 2010, mas ainda não foi concluída.
Ele apontou que a Lava Jato causa impacto porque "uma série de problemas vinham se acumulando há tanto tempo sem uma resposta adequada pelas instituições, e de repente esses problemas começaram a aparecer de um forma clara".
RESPEITO
Moro reclamou que não tem sido tratado com respeito por algumas das defesas do caso, e que muitas vezes foi ofendido publicamente com expressões "chulas" por advogados que atuam na Lava Jato.
O juiz evitou responder a perguntas com cunho pessoal, e disse que com essa postura procura evitar um "culto à celebridade". Sobre o tema, falou apenas que a Lava Jato causa grande estresse a ele, com repercussão na vida pessoal, mas tem um cotidiano "banal" e parecido com o da maioria da população.
Indagado sobre se tem pretensões políticas após a Lava Jato, disse que após o caso quer apenas tirar longas férias. Não falou para onde pretende ir no período de descanso, mas aproveitou para pedir "uma vaquinha dos jornalistas investigativos" para bancar a viagem.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber