Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

PSB deve votar contra MP do ajuste fiscal, diz líder da sigla no Senado

.

GUSTAVO URIBE
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O líder do PSB no Senado Federal, João Capiberibe (AP), disse nesta segunda-feira (11) que a tendência da bancada de seu partido é votar contra a MP 665, que endurece o acesso ao seguro-desemprego.
O texto-base da medida, que faz parte do esforço de ajuste fiscal do governo federal, foi aprovado na quinta-feira (7) com um placar apertado: uma diferença de 25 votos.
A expectativa é de que a iniciativa seja votada na semana que vem. O presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), indicou ao governo federal que deve apressar a apreciação da medida.
"Nós ainda não definimos a posição da bancada. Eu, particularmente, tenho muitas restrições e vários senadores também", disse. "Mas a tendência é não aceitar participar desse aperto nos trabalhadores", acrescentou Capiberibe.
O senador afirmou ainda que a bancada do partido apoiará a indicação do advogado Luiz Fachin para o STF (Supremo Tribunal Federal). Ele será sabatinado nesta terça-feira (12) pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado Federal.
"Nós vamos apoiá-lo assim como juristas tanto de esquerda como de direita o apoiam", disse.
A bancada do PSB no Senado Federal participou nesta segunda-feira (11) de reunião com o vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), na sede do governo paulista.
Com a viagem do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), aos Estados Unidos, o pessebista exerce o cargo desde o domingo (10).
No encontro, os senadores apoiaram a fusão do PSB com o PPS, que deve ser aprovada em convenção no final de junho, em Brasília.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber