Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Política

Dilma critica ataques 'machistas' no Congresso

.

MARINA DIAS
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Um dia após o bate-boca na Câmara em que o deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) afirmou no plenário da Casa que mulher "que bate como homem tem que apanhar como homem", a presidente Dilma Rousseff criticou a política feita "com base no sexismo e no machismo".
Em sua página oficial no Twitter, Dilma escreveu: "A política fica menor -com p minúsculo- quando é praticada com base no sexismo e no machismo. Minha solidariedade à deputada Jandira Feghali, ameaçada no plenário da Câmara, na noite de quarta-feira (6), por expor suas ideias."
A confusão aconteceu após a deputada do PC do B-RJ dizer que iria denunciar o deputado Roberto Freire (PPS-SP) ao Conselho de Ética da Casa depois que ele tocou o deputado Orlando Silva (PC do B-SP) pelas costas durante a sessão que votava medida provisória do ajuste fiscal.
Jandira, que estava ao lado de ambos, criticou Freire e o acusou de tê-la empurrado.
Coronel da reserva da Polícia Militar do DF e presidente regional do DEM, Fraga foi ao microfone e disse: "Ninguém pode se prevalecer da posição de mulher para querer agredir quem quer que seja. E eu digo sempre que mulher que participa da política e bate como homem, tem que apanhar como homem também. É isso mesmo, presidente."
Em seu Twitter, Dilma disse ainda que a deputada "só engrandece a luta das mulheres na política brasileira", e concluiu o post no microblog com a hashtag #JandiraMeRepresenta.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber