Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

Câmara rejeita emenda que tentava derrubar ponto crucial do ajuste fiscal

.

RANIER BRAGON
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O plenário da Câmara dos Deputados derrubou na tarde desta quinta-feira (7) emenda da oposição que tentava anular as mudanças feitas pelo governo nas regras do seguro-desemprego, um dos principais pontos do pacote de ajuste fiscal de Dilma Rousseff.
Por 258 votos contra 195 (houve 3 abstenções), o plenário manteve a alteração da medida provisória 665 -para requerer o benefício pela primeira vez a pessoa terá que ter trabalhado por pelo menos 12 meses. Até a edição da MP esse prazo era de seis meses.
A emenda foi apresentada pela bancada do DEM.
O texto principal da medida provisória foi aprovado pela Câmara na noite desta quarta-feira por 252 votos contra 227. Três emendas que pretendiam alterar o texto já foram rejeitadas. Faltam as votações de outras quatro emendas, processo que deve ser concluído ainda nesta quinta.
Após isso, a MP segue para análise do Senado.
O pacote de ajuste fiscal de Dilma, que reduz direitos trabalhistas e previdenciários, visava uma economia de R$ 18 bilhões. Mas alterações feitas pelo Congresso já reduziram o corte de gasto em cerca de 20% desse valor.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber