Mais lidas
Política

Rodolpho Tourinho, ex-ministro de FHC, morre aos 73 anos

.

JOÃO PEDRO PITOMBO
SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - O ex-senador e ex-ministro Rodolpho Tourinho morreu nesta quinta-feira (7) no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele tinha 73 anos e estava internado desde novembro do ano passado. A causa da morte não foi divulgada.
Formado em economia pela USP (Universidade de São Paulo), Tourinho ocupou cargos técnicos no governo da Bahia e ascendeu na política sob liderança do senador Antônio Carlos Magalhães (1927-2007).
Foi ministro das Minas e Energia no governo Fernando Henrique Cardoso entre 1999 e 2001, período em que também presidiu o conselho de administração da Petrobras. Deixou o cargo após o senador ACM romper politicamente com Fernando Henrique.
Entre 2003 e 2006, assumiu mandato no Senado Federal pelo então PFL como suplente de Paulo Souto, também do PFL, eleito para o governo da Bahia.
Disputou as eleições uma única vez, em 2006, quando tentou uma vaga no Senado. Teve 1,9 milhão de votos, mas acabou sendo derrotado pelo ex-governador João Durval (PDT).
Afastado da política desde então, passou a atuar no meio empresarial. Foi eleito presidente-executivo do Sinicon (Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada) e da Abdib (Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base).
REPERCUSSÃO
Aliado de Tourinho, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) lamentou a morte do ex-ministro, destacando a amizade ele com seu avô. "Em todos os cargos que ocupou, ele sempre colocou a Bahia em primeiro lugar, trabalhando muito pelo desenvolvimento do nosso Estado", afirmou.
O governador da Bahia, Rui Costa (PT) também lamentou a morte do político, ao destacar que "prestou relevantes serviços ao Estado". Os senadores baianos Otto Alencar (PSD) e Walter Pinheiro (PT) prestaram homenagens a Tourinho no plenário do Senado Federal.
"É uma figura que só engrandece, através de seu nome, toda a história da Bahia", disse Pinheiro.
Tourinho deixa mulher e quatro filhos. O horário e local do sepultamento do ex-senador ainda não foram divulgados pela família.




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber