Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

​Instituto do PSDB chama Dilma de "mãe do petrolão"

.

Foto: Arquivo
Foto: Arquivo

Um texto divulgado nesta segunda-feira, 23, pelo Instituto Teotônio Vilela, braço de formulação política do PSDB, subiu o tom do ataque à presidente Dilma Rousseff e chamou a petista de "mãe do petrolão". O texto diz que "o banditismo petista há muito deixou de ser novidade" e que a presidente demonstra inépcia para defender o interesse público.

"Dilma foi uma espécie de mãe do petrolão. Cabe a ela e ao PT responder pelos 12 anos de assalto do partido à empresa", argumenta o Instituto. Quando, no segundo governo Lula, começava a despontar como candidata do PT à Presidência, Dilma era chamada por seu padrinho de "mãe do PAC".

O texto diz que Dilma se comporta como marionete e segue o script ditado pelo marketing e por "seu tutor" que, no caso, é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o ITV, Dilma "definitivamente não sabe o que fazer diante da roubalheira sistêmica" que se implantou "sob seu nariz".

Para o PSDB, a presidente "revela-se espectadora e não protagonista de seu governo". "Afirmar que o problema da roubalheira da Petrobras repousa no que supostamente aconteceu na empresa quase duas décadas atrás é afrontar a inteligência dos brasileiros, desrespeitar a nação e zombar das instituições", critica o ITV, afirmando ainda que era melhor que Dilma "tivesse continuado calada" a ter dado a entrevista da última sexta-feira, 20.

A declaração que gerou a revolta dos tucanos foi dada no dia 20, quando Dilma afirmou que "se em 1996 e 1997 tivessem investigado" não haveria caso de funcionários praticando corrupção por tanto tempo, numa referência à gestão do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso.

Confira matéria completa AQUI




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber